Qual será o futuro de Le´veon Bell?

O limite para apresentação de Le´veon Bell já passou e por não assinar a franchise tag, não iremos ver o atleta em campo na temporada 2018. Grande parte da torcida do Steelers, entretanto, não deve estar sentindo tanta falta assim, pois James Conner está conseguindo dar conta do recado com 771 jardas em 164 corridas, além de 10 touchdowns.

Desistindo de jogar neste ano, Bell abriu mão da bagatela de US$ 14.5 milhões, e com isso, agora o Steelers tem duas opções na mesa: Deixar o atleta ser um free agent e buscar outro rumo para a sua carreira, que considero o caminho mais salutar diga-se de passagem, ou aplicar a tag de transição. Esta tag dá a oportunidade de Pittsburgh igualar uma possível oferta de outra equipe e então manter o jogador para 2019, coisa que acho pouco provável de acontecer por dois motivos: Não acredito que as ofertas por Le´veon serão baixas e não há o menor clima para sua permanência nas bandas de lá, especialmente depois do que ocorreu recentemente, quando os jogadores da equipe esvaziaram o seu locker e distribuiram os pertences entre eles. Absurdo e totalmente não profissional, mas é a prova cabal que nem o vestiário o quer mais por lá.

Agora, quais seriam as opções para o jogador?

Talvez o primeiro nome que venha a mente é o do Jets. O time verde Nova York é o segundo em espaço livre para 2019, perdendo apenas para Indianapolis (que também irei citar nesse texto).

Os atuais running backs do time com contrato para 2019 são Isaiah Crowell, Elijah McGuire e Trenton Cannon. Sam Darnold em seu segundo ano na NFL ganharia não só um corredor, mas também uma grande opção como recebedor, coisa que a equipe está precisando muito também. Isso sem falar no absurdo mercado que é Nova York. Faz sentido e não seria nada mal para uma equipe que precisa de talento o quanto antes.

Mas os Jets não são particularmente meus favoritos nessa corrida. Como já falei no 45 jardas anteriormente, o Oakland Raiders seria o palco perfeito para Le´veon fazer sua graça. Um time completamente perdido, sem talentos, com dinheiro suficiente para contratá-lo, e o mais importante: Sem uma estrela para ser a cara da franquia. Bell encaixaria perfeitamente nessa situação e bem que Jon Gruden aceitaria de bom grado, não é? Afinal, o homem está preocupado em achar alguém para por pressão nos quarterbacks adversários (já que abriu mão de Mack tão facilmente).

Outro mercado forte seria San Francisco, mas para isso depende de Matt Breida dar ou não o próximo passo. Com Le´veon Bell como opção, os 49ers pulariam de patamar e entrariam na briga na NFC por uma vaga nos playoffs de 2019 sem dúvida alguma. Isso sem falar no trabalho conjunto que poderia ser feito como Jeremy McKinnon, facilmente se tornando uma das melhores duplas de running backs da NFL, caso acontecesse. Há folga no cap room dos Niners para tornar isso possível e ainda conseguir outras peças para Garoppolo. Hora de mudar o jogo por lá.

Porém, nenhum time na NFL tem mais dinheiro no caixa em 2019 para poder brincar em uma proposta pelo running back que Indianapolis. E particularmente seria uma grande aquisição, que certamente iria se divertir muito jogando ao lado de Andrew Luck. Pesa negativamente o mercado. As três opções acima são gigantes e no caso dos Colts seria uma escolha mais financeira e até técnica. Isso mesmo. Talvez apenas San Francisco fosse equivalente em termos de impacto para playoffs, mas ainda considero que os Colts estariam na frente. Diferentemente dos 49ers, Indy tem diversas peças ofensivas que podem ajudar e dinheiro para investir também em peças defensivas para tornar um time mais equilibrado. Seria bem divertido de ver Frank Reich trabalhando com Ebron, Doyle, Hilton, Luck e Bell.

Em qualquer um dos cenários uma coisa é certa: Bell vai ganhar dinheiro, e merecido, pois é o melhor running back em termos técnicos da NFL atualmente e vem produzindo há anos. Fez por onde e tem quem pague, então todo mundo sairá ganhando no fim das contas. Steelers, Bell e o futuro destino do atleta.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *