Novatos para ficar de olho na NCAA – Parte 1

 

Não é tão fácil assim sair da High School e já jogar como titular nas Universidades. É preciso uma combinação de espaço no elenco e talento, muito talento. A partir de hoje você irá conhecer alguns dos atletas novatos em 2019 que podem entrar em campo ainda neste ano por equipes da NCAA.

 

Sam Howell – North Carolina

 

 

Sam Howell, que é um dos meus xodós desta classe, estudou e jogou pela Sun Valley High School, em Monroe, Carolina do Norte, tendo finalizado sua carreira com 13.415 jardas, 145 touchdowns e 41 interceptações. Já falei dele anteriormente no site aqui.

 

 

Considerado um atleta quatro estrelas, Howell é um perigo tanto no ar quanto com as pernas, tendo sido responsável por 17 TDs corridos e 1392 jardas só no seu último ano escolar. O jogador irá competir com Cade Fortin e Jace Ruder pela vaga de titular de UNC, mas acredito que consiga se sobressair e assumir o posto. Seu principal adversário deve ser Jace Ruder, segundo anista, que teve um grande desempenho no spring game dos Tar Heels, tendo lançado para 143 jardas em 5 passes completados e comandado duas drives que resultaram em pontos para a equipe.

 

 

Howell, por outro lado, não ficou para trás, acertando 10 de 16 passes para 131 jardas e um belo touchdown para Roscoe Johnson. Vale ressaltar que ele iniciou a partida, dando espaço para Fortin e posteriormente Ruder. Sua inteligência, capacidade de adaptação e dinâmica vão render bons frutos na NCAA. Acredito que terá uma grande trajetória por North Carolina e, quem sabe, fazer uma transição sólida para o próximo nível.

 

 

 

 

Bo Nix – Auburn

 

 

Considero Bo Nix um dos 3 melhores QBs desta classe e não deverá ter grandes problemas em assumir o posto deixado por Jarrett Stidham em Auburn já em 2019. Seus companheiros de time e competidores são Malik Willis, junior, e os redshirted freshmen Joey Gatewood e Cord Sandberg. Nix venceu o prêmio Alabama Mr.Football, principal premiação dada a estudantes-atletas de escolas do estado de Alabama. É o lider em jardas totais (corridas e passadas) e touchdowns. Anotou simplesmente 161 TDs ao longo de três temporadas por Scottsboro High e Pinson Valley. Todos esses excelentes resultados só podiam culminar com uma coisa, não é? Pois é, Bo foi bicampeão estadual em 2017 e 2018. Seu pai, que também foi seu treinador, é Patrick Nix, lenda dos Tigers.

 

 

Auburn não costuma colocar QBs true freshmen, aqueles que estão realmente no primeiro ano de Universidade, recém saído da High School, em campo. Até aqui são 47 temporadas desde que estes novatos foram considerados aptos a jogar (a NCAA não permitia isso antes de 1972), e apenas seis jogadores conseguiram essa proeza pelos Tigers. Se serve de consolo, dois deles foram nesta década (Jonathan Wallace e Jeremy Johnson).

Poucos jogadores desta classe eu me sinto mais seguro em dizer que verei não só comandar a equipe por 4 anos no College, mas na NFL. Bo Nix é um daqueles talentos que desde cedo é possível ver que é diferenciado e deve ter um futuro brilhante a frente, começando de agora.

 

 

 

Spencer Rattler – Oklahoma

 

 

Spencer Rattler já foi citado aqui no site, onde apostei e continuo apostando alto. Oklahoma já está criando uma tradição em ter quarterbacks vencedores do Heisman e não acho que com Rattler será diferente. Rattler é atlético, dinâmico e pode conduzir os Sooners a mais algumas participações em playoffs da NCAA, além de, quem sabe, o título. A transferência de Jalen Hurts, ex-quarterback de Alabama, não deverá ser um grande problema na minha opinião. Rattler é mais talentoso e deve ganhar a posição ao longo da temporada, talvez até mesmo antes de começar.

 

 

O jovem jogador foi o primeiro atleta da sua posição a superar as 11 mil jardas lançadas no seu Estado e teria conseguido muito mais se não fosse a suspensão após violação de código de conduta. Algo que, segundo o próprio, foi conversado com o futuro Head Coach Lincoln Riley, de Oklahoma e resolvido.

Vale ressaltar que já são 4 quarterbacks vencedores do Heisman em Oklahoma. Aposto que ele será, eventualmente, o quinto.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *