QB Rankings 2019

Estamos no período morto da intertemporada da NFL. É uma ótima época para fazer algumas listas e análises, exercícios de imaginação e projeção sobre os jogadores e times da liga. Pensando nisso, e inspirado pelo ex-quarterback e analista Chris Simms, resolvi montar essa lista dos que eu considero os quarenta melhores quarterbacks indo para 2019.

Essa lista não é da carreira de nenhum deles, mas onde eu considero que esses QBs estão neste exato momento. Por isso alguns nomes notáveis estão ausentes, incluindo Alex Smith, que não deve jogar, e a turma de quarterbacks calouros de 2019, já que não os vimos em ação profissional ainda.

Quarenta também é um bom número por que nos permite dar uma olhada em alguns dos bons reservas da liga, alguns deles com boas chances de jogar na próxima temporada. Enfim, sem mais enrolações, vamos para a lista, começando por…

40. Geno Smith

O ex-Jets teve alguns pontos brilhantes e muitos momentos vergonhosos em sua estadia de quatro anos do lado verde da cidade. Desde então Smith passou pelo Giants, onde iniciou apenas uma partida na esquecível era Ben McAdoo e pelos Chargers onde o homem de ferro Philip Rivers o deixou no banco. Ele fica nessa posição simplesmente pelo talento. Smith é um bom reserva que não afundará a temporada do Seahawks se precisar jogar algumas partidas.  

39. Nick Mullens

Não se engane, é muito improvável que Mullens tenha um futuro relevante na NFL. Seu relativo sucesso em 2018 foi fruto do bom esquema ofensivo de Kyle Shanahan, mas também é inegável que Mullens se saiu melhor que C.J. Beathard mesmo com menos experiência e tem um nível atlético bom além de ser jovem. Vale um lugarzinho na rabeira da lista.  

38. Ryan Fitzpatrick

Quando Fitzmagic aparece é bem divertido de assistir, mas a realidade é que Fitzpatrick nunca foi um bom quarterback, apenas um QB mediano com alguns grandes momentos e uma habilidade surreal de acabar sendo o titular de seu time. Nesse ponto da carreira, Fitzpatrick é sim um reserva experiente e com algumas boas características, que no dia certo pode ganhar um jogo para seu time, mas nada mais do que isso.

37. Robert Griffin III

Em 2012 RG3 parecia estar se encaminhando para ser a próxima grande estrela da NFL. Infelizmente para ele, lesões, atitudes questionáveis por parte da franquia de Washington, técnicos e o próprio Robert Griffin descarrilaram sua carreira. Apesar disso, Griffin ainda é um talento raro para a posição, tem experiência e jogou razoavelmente bem em suas aparições recentes por Browns e Ravens em pré-temporada e temporada regular.

36. Teddy Bridgewater

Bridgewater também teve um início promissor em sua carreira destruído por lesão, mas não é um incrível talento atlético para a posição como Robert Griffin. O que Bridgewater mostrou em Minnesota foi a precisão e falta de medo (jogava com uma OL bem ruim) para ter sucesso na NFL. Sua posição é tão baixa nessa lista pela lesão desastrosa em seu joelho e por que Teddy jogou apenas uma partida de temporada regular desde 2015.

35. Blake Bortles

Sim, Blake Bortles é um enorme meme. No entanto, em uma liga com opções limitadas para a posição de quarterback, um grande atleta com experiência em grandes jogos sempre vai ter um lugar. Bortles é exatamente isso além de, ao contrário dos nomes anteriores, não ter lesões graves em seu histórico.

34. Eli Manning

Durante a maior parte de sua carreira Elisha foi um bom quarterback. Teve, obviamente, momentos espetaculares, mas nunca foi verdadeiramente um dos melhores de sua posição. Nos últimos anos, o talento ao redor e suas próprias habilidades diminuindo isso só ficou mais evidente. Eli ainda possui o cérebro para levar uma grande equipe longe, na situação correta, mas está longe de ser o bom QB que foi um dia.

33. Case Keenum

Se você estava prestando atenção a temporada de 2017 foi obviamente um ponto fora da curva para Keenum, e 2018 apenas confirmou isso. Case continua sendo uma boa opção para o banco de uma equipe, de forma similar a jogadores como Fitzpatrick e Trevor Siemian. Keenum é um QB que conta mais com uma boa mentalidade para a posição, mais agressiva apesar de não ter o talento físico para isso. Ocasionalmente isso gera bons momentos (e alguns bem ruins), e para um cara que você torce para que jogue pouco, isso pode ser o necessário para roubar umas vitórias.  

32. Jacoby Brissett

Dos reservas veteranos que possuem pouca experiência, Jacoby Brissett é provavelmente o com maior potencial da NFL. Vai ser curioso ver para onde ele vai em 2020 quando seu contrato com os Colts acabar. Brissett pode servir como uma boa ponte ou até mais na equipe certa.

31. Tyrod Taylor

Após sua passagem frustrada em Cleveland, Tyrod Taylor chega nos Chargers para ser o reserva imediato do homem de ferro Philip Rivers. É difícil que Taylor veja o campo em 2019, mas se for necessário ele tem todo o talento e experiência necessários para manter o time bem. Para uma equipe como a de Los Angeles, que acredita ter um elenco de Super Bowl a não ser que um desastre aconteça, um QB reserva como Tyrod é muito importante, pergunte para os Eagles.

30. Josh Allen

O QB dos Bills teve um ano de calouro acima do esperado para mim, ainda mais considerando a falta de talento ao seu redor. Allen conseguiu tirar o melhor de sua habilidade pura, mas segue um passador muito cru. Sua evolução será um dos pontos mais interessantes da próxima temporada.

29. Joe Flacco

O MVP do Super Bowl XLVII fez muito pouco após seu maior momento da liga, mas agora tem a chance de recomeçar em Denver. Olhando pelo que Flacco fez durante a maior parte da carreira, o Broncos vai ter um QB razoável com um baita braço, mas o retrospecto recente, incluindo as lesões sofridas em 2015 e 2018, não é animador.

28. Andy Dalton

O Rifle Ruivo é o exemplo maior de quarterback mediano na NFL. Ele é bom o suficiente para não ser seu principal motivo de derrotas, mas ruim o suficiente para te impedir de vencer jogos contra os melhores oponentes. No sistema correto Dalton pode produzir bem, como já fez ao longo de sua carreira, mas ele não vai elevar nenhuma equipe.

27. Ryan Tannehill

Tannehill é um bom quarterback que fez parte de times fundamentalmente falhos em Miami, seja por problemas defensivos, na comissão técnica nas linhas ofensiva falhas que o fizeram apanhar bastante. Além disso, lesões minaram suas últimas três temporadas na liga. Agora Tannehill tenta recomeçar sua carreira no Tennessee onde é, na minha opinião, o melhor QB reserva da NFL.

26. Lamar Jackson

O segundo QB da classe de 2018 na lista é Lamar Jackson. Baltimore fez um ótimo trabalho remodelando seu ataque para tentar melhor utilizar as habilidades atléticas do Lamar na última temporada. Em 2019 esse processo continua, mas vai caber ao quarterback elevar ainda mais seu jogo, especialmente suas mecânicas e, até como consequência, sua precisão. Se conseguir, Jackson pode ser uma das grandes estrelas da liga, mas é mais fácil falar do que fazer.

25. Jameis Winston

O talento de Winston é indiscutível, mas ele tem os dois piores defeitos para um quarterback: tomada de decisões ruins e imprecisão, e esses são os mesmos defeitos que Winston tinha em Florida State. Ele é esse quarterback e não há nada que indique que será diferente. Cabe a Bruce Arians tirar o melhor e limitar o pior de seu QB.

24. Josh Rosen

Josh Rosen tem azar. Seus últimos times tanto em UCLA e especialmente no Arizona foram bem ruins e limitaram bastante o jogo do quarterback. Rosen tem todos os atributos físicos e mentais para ser um quarterback de sucesso, mas em Miami enfrentará os mesmos problemas que teve em seus últimos times. A grande questão é ver se Rosen consegue, mesmo assim, mostrar evolução ou se anos em times ruins e com uma fila grande de coordenadores ofensivos prejudicaram de forma definitiva o talentoso QB.

23. Derek Carr

O quarterback dos Raiders tem o talento de um Carson Wentz e a mentalidade conservadora de um Tyrod Taylor, sendo assim um dos atletas mais frustrantes de toda a NFL. Resta ver como Carr vai evoluir – ou não – com mais um ano de trabalho ao lado de Jon Gruden e possuindo agora o melhor wide receiver da NFL. Não adianta ter Antonio Brown se você não estiver disposto a lançar passes profundos para Antonio Brown.

22.  Nick Foles

Foles é uma lenda na Philadelphia e mereceu isso, mas a realidade é que ele não é um dos grandes quarterbacks da NFL por que teve uma sequência mágica de jogos nos playoffs. Em Jacksonville o peso nos ombros de Nick será muito maior, e eu tenho minhas dúvidas se ele será capaz de corresponder. Foles tem o braço e o cérebro para fazer grandes jogos dentro do time certo, mas consistência nunca foi o seu forte, e é exatamente de regularidade que o Jaguars precisa para ser competitivo.

21.  Mitchell Trubisky

Os momentos positivos de Trubisky são extremamente bons e os negativos são extremamente ruins, e dificilmente o QB consegue passar muito tempo entre esses extremos. O lado positivo é que Mitchell é jovem, evoluiu bem na última temporada, e terá seu segundo ano consecutivo com grandes mentes ofensivas lhe orientando e uma equipe talentosa ao seu redor.

20. Sam Darnold

Darnold teve uma temporada típica de calouro, cheia de altos e baixos e muita expectativa para seu segundo ano. Com Adam Gase e Le’Veon Bell a torcida dos Jets espera que Darnold siga de onde parou em 2018 e avance muito. Eu sugiro um pouco de cautela, mas o potencial é enorme.

19. Jimmy Garoppolo

Garoppolo segue uma grande incógnita. O quarterback dos 49ers simplesmente não teve uma quantidade grande o suficiente de jogos para se chegar a uma conclusão sobre o seu jogo. Existem muitos momentos positivos, antecipação, leitura de jogo, coisa de QB titular, mas também existem decisões extremamente questionáveis e lesões. Garoppolo foi pago como um quarterback elite e chega a 2019 ainda tentando provar que mereceu isso.

18. Marcus Mariota

O Tennessee Titans está fazendo um esforço consciente para colocar o time mais talentoso possível ao redor de Mariota, que sofreu durante toda a sua carreira com drops de seus recebedores e mudanças constantes de coordenador ofensivo. O maior problema do talentosíssimo quarterback é o seu próprio corpo. Mariota perdeu muitos jogos por lesão e jogou outros longe de estar 100%. Se estiver saudável, o passador terá a melhor oportunidade da carreira para jogar consistentemente no nível que é capaz, resta saber se isso vai acontecer.

17. Jared Goff

Eu não acredito muito em Jared Goff, mas ele tem dois anos de produção consistente sob a tutela de Sean McVay, regularidade essa que outros quarterbacks não possuem. O lado bom para Goff é que ele está em uma situação extremamente confortável para seguir evoluindo, mas em algum momento os Rams vão pedir que ele faça mais, eleve o time, e é aí que vamos realmente descobrir quem é Jared Goff.

16. Kirk Cousins

Cousins recebeu um contrato 100% garantido por que seus números são impressionantes mesmo quando seu jogo é, na maioria das vezes, mediano. Minnesota espera que refazendo a linha ofensiva Kirk consiga fazer mais, mas a realidade é que ele é, em seu auge, um quarterback de meio de tabela. Tipo o Jared Goff, só que mais estabelecido.

15. Matthew Stafford

Assim como Cousins, Stafford é, neste ponto de sua carreira, quem ele é. Ao contrário de Cousins, Stafford é talentosíssimo, mas não consegue sair do próprio caminho com decisões bestas e ainda é prejudicado por jogar em um time que raramente o ajuda. Eu acredito que em um time melhor Stafford possa fazer mais estrago, mas até agora isso não aconteceu, então fica só na projeção.

14. Dak Prescott

Prescott provavelmente será pago como um dos cinco melhores quarterbacks da NFL e ele obviamente não é um deles. Isso não quer dizer, no entanto, que Dak seja um quarterback ruim, muito pelo contrário. Ele possui todas as qualidades necessárias para ser um QB de sucesso na NFL, ele apenas não é excelente em nenhuma delas.

13. Carson Wentz

Agora sem Nick Foles, Wentz terá que provar de uma vez por todas que é o cara na Philadelphia, capaz de jogar em alto nível como fez em 2017 e ficar saudável durante toda a temporada como nunca fez. Wentz não é perfeito, mas joga em um esquema que o ajuda muito e tem todo um elenco muito talentoso ao seu redor. Se for mais consistente pode se tornar, com tranquilidade, um dos melhores quarterbacks da liga.

12. Cam Newton

2019 é um ano importantíssimo para Cam Newton. Ele é um quarterback que, em seu melhor, é excelente, um talento verdadeiramente único e um pesadelo para coordenadores defensivos. Mas, o ombro de Cam ombro claramente morreu em 2018 e isso limitou muito seu jogo. Com um ombro saudável, Newton tem tudo para ter um de seus melhores anos em um ataque promissor dos Panthers.

11. Baker Mayfield

O hype é real e Baker Mayfield fez por merecer. Ele teve tranquilamente a melhor temporada de calouro entre os quarterbacks da classe de 2018, é extremamente preciso com um braço mais potente do que parece e agora tem Odell Beckham Jr. para lançar. O céu é o limite para Baker, mas, como todo quarterback jovem, é preciso ver esse potencial ser realizado primeiro.

10. Deshaun Watson

Deshaun Watson precisa ser protegido. Assim como Baker, o céu é o limite para Deshaun que mesmo com uma linha ofensiva sofrível conseguiu ajudar Houston a ir para os playoffs, mas isso cheira a ponto fora da curva. Se bem protegido, Watson pode sim se estabelecer como um dos melhores QBs da liga. Talento e inteligência não faltam.

9. Philip Rivers

Desde que virou titular em 2006 Philip Rivers jogou todas as partidas pelos Chargers. Fez parte de ótimas equipes e times lamentáveis, sempre jogando muita bola. Rivers, pelo que fez como jogador, merece o Hall da Fama. Mas, como o hall não é feito só pela qualidade, o QB provavelmente precisa de um anel para se garantir lá, e 2019 apresenta uma das melhores oportunidades em sua carreira para isso. Curiosamente, isso acontece quando o nível de Philip vem caindo. Seu braço tem mostrado sinais de cansaço nas retas finais das últimas temporadas mas, apesar disso, Rivers ainda é um dos melhores QBs da liga.

8. Ben Roethlisberger

Big Ben tem sido menos constante do que o habitual nas últimas temporadas, talvez um sinal de que assim como Rivers ele esteja chegando na parte final da carreira. De todos os quarterbacks da classe de 2004, Ben é o que ainda tem o melhor nível e produção. Isso pode acabar drasticamente a qualquer momento, claro, especialmente para um QB que apanhou tanto quanto ele, mas até que isso aconteça o camisa sete segue como um jogador do mais alto nível.

7. Drew Brees

Mais até do que Rivers e Roethlisberger Drew Brees tem mostrado sinais de cansaço nas últimas temporadas. Claro que Brees também alcançou níveis de produção e consistência que os outros dois nunca tiveram, e por isso seria até injusto dizer que ele está perto do fim, mas é bom ficar de olho.

6. Matt Ryan

Ryan teve um 2018 excepcional ofuscado pelo desastre que foi a defesa dos Falcons. O MVP de 2015 jogou em seu melhor nível desde a temporada do prêmio e chega para a próxima temporada tranquilamente em seu auge. Espere mais uma bela temporada do quarterback.

5. Andrew Luck

Andrew Luck é um quarterback completo. Por isso foi grande o alívio para quem torce para os Colts (e para quem gosta de grandes quarterbacks) ver Luck saudável e jogando muito bem na última temporada. Se seguir nesse ritmo, a primeira escolha geral de 2012 vem forte para seguir como um dos melhores quarterbacks da liga.

4. Russell Wilson

No mesmo draft em que Luck foi a primeira escolha, Wilson teve que esperar um pouco para ser chamado, mas hoje não existe dúvida que os dois são do mesmo nível, com Wilson levando até certa vantagem pelo sucesso do Seahawks. Russ chega em 2019 com um belíssimo e rico contrato e com tudo para provar que vale cada centavo dele.

3. Tom Brady

Só não está mais acima por que vai fazer 42 anos e em algum momento a coisa complica. Né?

2. Patrick Mahomes

Mahomes foi simplesmente absurdo em sua primeira temporada como titular na liga. Números não significam qualidades, mas cinquenta touchdowns não é para qualquer um, muito menos para um QB de primeira viagem. Isso não significa que uma regressão não possa acontecer, é até natural que aconteça. Mahomes já é um dos grandes titulares da NFL, mas como é caso com todo quarterback jovem, preciso ver mais.

1. Aaron Rodgers

Confusão nos bastidores, números abaixo do esperado, Packers fora dos playoffs, histórico preocupante de lesões. Tudo isso deixa uma pulga atrás da orelha de qualquer um, mas não tenha dúvidas, Aaron Rodgers é o quarterback mais completo da NFL e, saudável, não tem para ninguém. Sem Mike McCarthy não é loucura nenhuma esperar uma bela temporada do cabeça de queijo se, é claro, ele ficar saudável. Até que se prove em definitivo o contrário, Rodgers é o número 1.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *