Time dos 100 anos da NFL – Parte IV (Linha Ofensiva)

Na continuação do time dos 100 anos da NFL, desta vez os destaques serão os jogadores de linha ofensiva, e não foi difícil escolher os dois centers. Praticamente unanimidade em qualquer ranking, ambos tiveram grandes e sólidas carreiras, que culminaram com o Pro Football Hall of Fame para ambos.

Jim Otto

Membro do Hall da Fama da classe de 1980, Jim Otto passou sua carreira no Oakland Raiders, entre 1960 e 1974, onde lá conseguiu um título da AFL, além de 12 idas ao Pro Bowl.

Foi 10 vezes eleito para o primeiro time All-Pro e duas vezes para o segundo. Ou seja, apenas nos últimos dois anos de sua carreira, Otto não esteve entre os dois melhores centers da liga. Histórico jogador, que estranhamente não fez parte do time de 75 anos da NFL.

Mike Webster

Melhor center da história da liga, Webster é outro dos vários grandes atletas da era da “Cortina de Ferro” dos Steelers. Geração que deu tantos títulos e tantas glorias para sua cidade, tinha em Mike boa parte do sucesso ofensivo da equipe.

Atuou de 1974 a 1988 pelo time de Pittsburgh, migrando para Kansas City em 1989, onde jogou as últimas duas temporadas de sua carreira.

4 vezes campeão do Super Bowl, Iron Mike também foi nomeado 5 vezes para o primeiro time All-Pro da NFL, além de, claro, ter seu nome imortalizado em Canton, Ohio, no Hall da Fama, na classe de 1997.

Na posição de guard, três jogadores foram nomeados: Bruce Matthews, John Hannah e Jerry Kramer.

Bruce Matthews

O sobrenome Matthews que você está lendo não é estranho. Bruce é filho de Clay Matthews (o primeiro do seu nome), Defensive Lineman dos 49ers nos anos 1950, irmão de Clay Matthews Jr, linebacker que fez carreira em Cleveland, onde atuou de 1978 até 1993, tendo jogado entre 1994 a 1996 por Atlanta, e tio de Clay Matthews III, o linebacker de Green Bay que você conhece.

Bruce certamente foi o mais bem sucedido (e talentoso) da família. Eleito para o Hall da Fama na classe de 2007, foi nomeado para o Pro Bowl em 14 oportunidades (das 19 temporadas em que atuou). Isso sem falar nas sete indicações ao primeiro time All-Pro, sendo três delas consecutivas (1988-1990).

Sua carreira inteira foi no Houston Oilers/Tennessee Titans, tendo perdido a oportunidade de ouro de ser campeão contra aquele que foi considerado o “Greatest Show on Turf”, do Saint Louis Rams. É um daqueles jogadores que merecia um título. Ah, e detalhe, jogou em todas as posições da linha ofensiva.

É um dos jogadores que tem o melhor retrospecto na história da liga em partidas como titular, com 293 partidas.

John Hannah

Recrutado no Draft de 1973, Hannah participou de anos difíceis dos Patriots, equipe onde fez toda sua carreira. Roeu o osso por muito tempo, tendo avançado para os Playoffs apenas 4 vezes em 13 temporadas, mas comeu um pouco do filé, tendo participado do Super Bowl XX contra os Bears. Hannah pouco pode fazer para evitar o vexame contra discutivelmente a melhor defesa da história da NFL, mas cravou seu nome na história como um dos maiores, talvez o maior, guard que a liga já viu.

Fez parte do segundo time da década de 1970 e do primeiro time dos anos 1980, sendo nomeado 9 vezes para o Pro Bowl e 7 para o primeiro time All-Pro. Isso sem falar em 3 oportunidades onde esteve no segundo time All-Pro. Hannah foi um dos jogadores mais dominantes da NFL e merece demais estar nessa lista.

Jerry Kramer

Por fim, confesso ter ficado triste de não colocar Gene Upshaw nessa lista, mas não poderia deixar de incluir Jerry Kramer. Cinco vezes campeão, também foi pelo mesmo número de vezes eleito para o primeiro time All-Pro da liga. Fez parte daquela geração fantástica do Green Bay Packers, e era um dos grandes nomes do famoso “Sweep”, jogada eternizada pela equipe.

Uma das maiores injustiças do Hall da Fama foi a demora em eternizar lá esse gênio do esporte. Só em 2018 recebeu a maior honraria do futebol americano. Sinto muito Upshaw, mas Kramer merecidamente tem que estar nessa lista.

Por fim, os Tackles:

Jonathan Ogden

Um dos primeiros atletas do Baltimore Ravens, Ogden atuou pela equipe de 1996 a 2007, conquistando um título, e sendo eleito 11 vezes para o Pro Bowl. Fez parte do time da década de 2000 da liga, e ao longo da sua trajetória, em quatro oportunidades esteve no primeiro time All-Pro.

Forrest Gregg

Outro membro do fantástico Green Bay Packers comandado por Vince Lombardi, Forrest Gregg nos deixou no último dia 12 de Abril, mas seu legado será eternizado, onde foi um dos maiores jogadores da história da equipe de Wisconsin, tendo sido eleito seis vezes de maneira consecutiva para o primeiro time All-Pro (1962-1967), e a primeira vez foi em 1960. Foi 6 vezes campeão da NFL, sendo cinco com os Packers e 1 com o Dallas Cowboys, time onde encerrou sua carreira.

Fez parte do time da década de 1960, está no Hall da Fama de Green Bay, e foi nomeado para o time dos 75 anos da liga.

E o maior tackle de todos os tempos: Anthony Muñoz.

11 vezes eleito para o Pro Bowl, Muñoz atuou de 1980 a 1992 pela equipe de Cincinnati.
Pela equipe, foram 9 nomeações para o primeiro time All-Pro da NFL, sendo 6 delas de forma consecutiva (1985-1989).

Fez parte do time da década de 1980 e é, tranquilamente, o maior jogador da história dos Bengals.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *