O que podemos esperar de Adrian Peterson?

Faltam 784 jardas para Adrian Peterson ultrapassar Curtis Martin e se tornar o quinto running back em jardas corridas na história da NFL. Um feito histórico e digno de uma carreira tão incrível quanto a deste jogador que por anos carregou o piano em Minnesota.

Ao longo de 12 temporadas, AP só não teve 1000 jardas corridas em 4 oportunidades: 2011, quando correu para 970, 2014 e 2016, devido a lesões, e 2017, muito por causa da pouco uso dele em Nova Orleans.

MVP em 2012, Peterson também fez parte do primeiro time All-Pro por quatro oportunidades: 2008, 2009, 2012 e 2015.

Liderou a liga em jardas corridas em 2008, 2012 e 2015, e em TDs por duas oportunidades: 2009 e 2015. É o atleta com o maior número de touchdowns corridos em atividade, com 106.

Não dá para deixar passar outro critério em 2012 que é incrível: 131,1 jardas por partida. Em jardas por jogo, inclusive, AP é o sexto na história, com 89,4.

Números incríveis para um atleta incrível, mas o que falta? Chegar ao Top-5 tanto em jardas corridas como em TDs, certo?

E para chegar lá, o que Peterson precisa fazer?

Como o jogador está em fase final de carreira e dificilmente irá chegar perto dos números de destaque, 2008, 2012 e 2015, resolvi tirar como critério o desempenho em média de 2017 em Arizona e 2018 em Washington, e o resultado foi uma média de 69,9 jardas por partida e 5 touchdowns.

Com isso, AP estatisticamente correria em 2019 para 1118 jardas, se estivesse, claro, saudável nas 16 partidas. Quantidade suficiente para ultrapassar Jerome Bettis, LaDainian Tomlinson, Curtis Martin e encostar em Frank Gore, o quarto colocado.

Já em touchdowns, se Peterson fizer os 5 (que acredito que possa fazer até mais), ultrapassaria Walter Payton, que tem 110, e se tornaria o quarto colocado neste critério, atrás apenas de Marcus Allen (123), LaDainian Tomlinson (145) e Emmitt Smith com 164.

Quando saudável e jogando boa parte da temporada, o pior retrospecto do jogador foi 7 TDs, justamente em 2018. Se repetir o feito, ficaria a 10 de empatar com Allen. Valeria mais um ano na liga, não é?

Repetindo a média de jardas, mais um ano do lendário running back daria chances reais de ultrapassar Barry Sanders no posto de número 3 em jardas corridas.

2019 tem tudo para ser um grande ano para o veterano atleta, provavelmente seu último em grande nível na NFL. Não necessariamente sendo o fim, já que vemos Frank Gore ano após ano renovando suas energias e continuando, sem o mesmo impacto, é verdade, mas contribuindo da maneira que consegue.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *