• Rafael Brasileiro

Análise do Draft da NFC Norte

Confira o que achamos das escolhas de Packers, Bears, Lions e Vikings


MINNESOTA VIKINGS

Justin Jefferson disse que fará todos os times se arrependerem de não escolhê-lo

15 escolhas. Muitas chances de trocas, de pensar muito bem o que fazer e de também acertar. Ou errar. No caso dos Vikings a primeira opção foi a mais recorrente na sua classe de novatos de 2020. Após escolher de acordo com suas principais necessidades no primeiro round, os Vikings ainda criaram profundidade para sua secundária e linha ofensiva e ainda conseguiram um talento que tem as qualidades para ser titular na NFL por anos. Nos bastidores os Redskins já tentavam trocar Trent Williams e os Vikings pensaram no movimento. Com Jefferson e ustin Jefferson e Gladney nas mãos, eles poderiam focar na linha ofensiva. A tentação por Williams passou quando viram Ezra Cleveland ainda disponível na 58ª escolha. O offensive tackle de Boise State chegou a ser cotado para sair no primeiro round e era bem provável que ele não passasse das primeiras escolhas do segundo. Mas foi caindo e quando estava disponível para os Vikings, não houve dúvida. Cleveland bloqueou para Alexander Mattison em Boise State por dois anos e ajudou o HB a obter 2.501 jardas e 29 touchdowns. Por isso Mattison comemorou a escolha assim que ela foi feita.

O tackle deve ser titular desde o primeiro dia, mas cuidado com as expectativas. O atleta é um diamante bruto que tem todas as qualidades para ser efetivo no passe a na corrida, mas é claro que precisa ser lapidado.


Se por um lado a chegada de Cleveland causou alegria, a escolha do terceiro round foi a grande polêmica dos Vikings. Com um tempo ruim no combine, o cornerback Cam Dantzler não receberia nada abaixo do que uma escolha de 5º round. Talvez o que foi visto nos seus vídeos, especialmente contra LSU, tenha mudado a visão dos Vikings sobre o atleta. Nessa escolha não haverá meio termo por algum tempo. Toda vez que ele acertar falarão que os Vikings foram visionários e a cada falha será tratado como uma decisão totalmente errada.

Nota: 🏈🏈🏈🏈🏈


Todas as escolhas dos Vikings


1º Round

Escolha #22 - Justin Jefferson - WR - LSU

Escolha #31 - Jeff Gladney - CB - TCU


2º Round

Escolha #58 - Ezra Cleveland - OT - Boise State


3º Round

Escolha #89 - Cameron Dantzler - CB - Mississippi State


4º Round

Escolha #117 - D.J. Wonnum - Edge - South Carolina

Escolha #132 - Troy Dye - LB - Oregon


5º Round

Escolha #169 - Harrison Hand - CB - Temple

Escolha #176 - K.J. Osborn - WR - Miami


6º Round

Escolha #203 - Blake Brandel - OT - Oregon

Escolha #205 - Josh Metellus - S - Michigan


7º Round

Escolha #225 - Kenny Willekes - Edge - Michigan State

Escolha #244 - Nate Stanley - QB - Iowa

Escolha #249 - Brian Cole II - S - Mississipi State

Escolha # 253 - Kyle Hinton - C - Washburn


Principais aquisições na Free Agency

Michael Pierce (DT - BAL), Anthony Zettel (DE - 49ers) e Tajae Sharpe (WR - Titans). Rookies não draftados Quartney Davis(WR - Texas A&M), Dan Chisena (WR - Penn State), Brady Aiello (OL - Oregon), Nevelle Clarke (CB - Central Florida), Myles Dorn (CB - North Carolina), Nakia Griffin-Stewart (TE - Pittsburgh), Tyler Higby (OL - Michigan State), Jake Lacina (OL - Augustana), Blake Lynch (LB - Baylor) e David Moa (DT - Boise State).

DETROIT LIONS

Okudah era uma das escolhas mais previsíveis do draft e será titular em Detoit

Se você arrumou quatro titulares com as suas primeiras escolhas do Draft, podemos dizer que você foi um vencedor? Com certeza. Um rótulo que se encaixa para os Lions. O esperado foi feito com a sua primeira escolha, que se fosse trocada não seria nenhuma surpresa, e Matt Patricia não terá mais desculpas do lado defensivo para 2020 com tudo o que fez no draft e na free agency.


Com vários ex-Patriots, uma dupla de respeito nos cornebacks (Okudah e Trufant) e dois irmãos que em breve podem ser seus titulares, (Julian Okwara deve começar como reserva), a única dúvida é se a posição de safety está realmente coberta. Não será surpresa alguma adição para o setor antes dos treinamentos ou algum novato não draftado ganhar espaço. Quando pensamos no ataque, os Lions conseguiram dois nomes no draft que foram escolhidos em posições inesperadas. A primeira foi D’Andre Swift, que era cotado para sair no primeiro round. Com vários jogadores defensivos disponíveis, Swift era muita tentação para os Lions nessa posição ainda mais quando a cruzada por um jogo corrido estável segue viva em Detroit. Com certeza Kerryon Johnson não gostou da escolha, mas eles podem coexistir e tirar o peso dos ombros de Stafford.

A outra escolha, que também será bem importante para Stafford, é a do guard Jonah Jackson. Com ótimas avaliações contra o pass rush, Jonah pode ser a peça que faltava para o passo que é tão esperado pelos Lions. Ter estabilidade na linha ofensiva contra o passe (24º em 2019) é uma das missões e além de Jonah Jackson, Logan Stenberg também foi adicionado para dar mais profundidade e opções válidas para a linha.


No quinto round os Lions fizeram escolhas para o ataque e Quintez Cephus é um dos nomes para ficar de olho. Wide receiver era uma das necessidades do elenco e os Lions até demoraram para escolher o atleta. Com tempo questionável no draft, Cephus foi escolhido mais tarde do que deveria. Ao menos ele já tem um defensor do seu talento dentro do grupo. Jeff Okudah afirmou que ele foi o melhor recebedor que teve que marcar.


Nota: 🏈🏈🏈🏈


Todas as escolhas dos Lions


1º Round

Escolha #3 - Jeff Okudah - CB - Ohio State


2º Round

Escolha #35 - D'Andre Swift - HB - Georgia


3º Round

Escolha #67 - Julian Okwara - Edge - Notre Dame

Escolha #75 - Jonah Jackson - G - Ohio State


4º Round

Escolha #121 - Logan Stenberg - G - Kentucky


5º Round

Escolha #166 - Quintez Cephus - WR - Wisconsin

Escolha #172 - Jason Huntley - HB - New Mexico State


6º Round

Escolha #197 - John Penisini - DT - Utah


7º Round

Escolha #235 - DT - Jashon Cornell - Ohio State


Principais aquisições na Free Agency

Halapoulivaati Vaitai (G - Eagles), Jammie Collins (OLB - Patriots), Desmond Trufants (CB - Falcons), Chase Daniel (QB - Bears), Nick Williams (DT - Bears), Danny Shelton (DT - Patriots), Darryl Roberts (CB - Jets), Jayron Kearse (S - Vikings), Geronimo Alisson (WR - Packers), Reggie Ragland (ILB - Chiefs), Geremy Davis (WR - Chargers), Tony McRae (CB - Lions) e Elijah Lee (OLB - 49ers). Rookies não draftados

Hunter Bryant (TE - Washington), Aaryn Siposs (P - Auburn), Jalen Elliot (S - Notre Dame), Jeremiah Dinson (DB - Auburn), Bobby Price (S - Norfolk State), Luke Sellers (FB - South Dakota State), e Steven Wirtel (LS - Iowa State).

CHICAGO BEARS

Cole Kmet foi bastante elogiado pelos Bears, mas sua escolha foi muito questionável

É possível entender que os times precisam de opções e profundidade no elenco para começar a temporada. Contudo, ter oito tight ends no seu elenco é demais. Por mais que o sistema de Matt Nagy peça uma boa quantidade de peças é impossível não questionar se não valia investir em outra posição que o time realmente precisava.

Para um time que merecia melhorar seus cornerbacks e linha ofensiva, Kmet não era uma opção. Os Bears já tratam o TE como titular da equipe, uma manobra que parece mais uma tentativa por justificativa para a torcida e para a minimizar as críticas. A escolha de Jaylon Johnson foi um modo de corrigir o erro da primeira escolha e o cornerback deve ser dono de uma das posições de titular na equipe. Talvez não na primeira semana porque tudo vai depender de como a recuperação do atleta, que fez uma cirurgia no ombro em março, terá evoluído até lá.

Mas quando falamos do Chicago Bears, não podemos nos empolgar em momento algum. Depois de Johnson, era esperado que o GM Ryan Pace fosse buscar as peças que precisava para proteger seu quarterback, que sabemos que será Nick Foles apesar de ninguém assumir isso no Soldier Field. Surpreendentemente, as escolhas só ocorreram no último round e o time deve caçar novos atletas no mercado. Se não fizer isso será claro que o desejo é estar no top 5 de 2021 e tentar selecionar Trevor Lawrence.


Nota: 🏈


Todas as escolhas dos Bears

2º Round

Escolha #43 - Cole Kmet - TE - Notre Dame

Escolha #50 - Jaylon Johnson - CB - Utah


5º Round

Escolha #155 - Trevis Gipson - Edge - Tulsa

Escolha #163 - Kindle Wildor - CB - Georgia Southern

Escolha #173 - Darnell Mooney - WR - Tulane


7º Round

Escolha #226 - Arlington Hambright - T - Colorado

Escolha #227 - Lachavious Simmons - G - Tennessee State


Principais aquisições na Free Agency

Robert Quinn (LB - Cowboys), Jimmy Graham (TE - Packers), Demetrius Harris (TE - Browns), Barkevious Mingo (OLB - Texans), Germains Ifedi (RT - Seahawks), Artie Burns (CB - Steelers), Jordan Lucas (S - Chiefs), Jason Spprigs (T - Packers), Tashaun Gipson (S - Texans), Trevor Davis (WR - Dolphins) e John Jenkins (DE - Dolphins).


Rookies não draftados Badara Traore (OT - LSU), Ledarius Mack (EDGE - Buffalo), Ahmad Wagner (WR - Kentucky),

Rashad Smith (LB - Florida Atlantic), Artavis Pierce (RB - Oregon State), Lacale London (DL - Western Illinois), Trevon McSwain (DL - Duke), Dieter Eiselen (OL - Yale).

GREEN BAY PACKERS

A escolha de Jordan Love foi a mais polêmica do draft de 2020

Em 2005, os Packers selecionaram Aaron Rodgers no primeiro round. Uma decisão que mexeu com com o time internamente no início. Escolheram o substituto do ídolo de Green Bay? A pressão foi tanta que fez Favre tomar uma decisão impulsiva alguns anos depois. Uma aposentadoria que nem ele soube explicar. O time começou o planejamento com Rodgers e alguns meses depois o camisa #4 decidiu que era hora de voltar. Uma parte desse filme estamos vendo outra vez em 2020 com a escolha de Jordan Love no primeiro round. Será que veremos a segunda parte?


Rodgers ligou para Love, parabenizou pela escolha e deve fazer bem diferente do que Favre fez com ele quando chegou a Green Bay. Porém, Rodgers pode pensar do mesmo modo que o mundo e se questionar se era realmente isso que seu time deveria ter feito. A única justificativa para a decisão seria a confirmação de que os Colts queriam entrar no primeiro round para selecionar o atleta, algo que ainda não encontrou fundamento. Nem nas informações que rodam pela liga, nem pelas escolhas da equipe. Os Packers draftaram um projeto para um time que foi 13-3 e que não deveria ter esse recorde. Um time que foi trucidado na final da NFC e que poderia ter ido mais longe com uma ou duas peças do lado ofensivo.

Passado o susto, os Packers poderiam voltar ao plano. Vamos melhorar o time para tentar voltarmos a outro Super Bowl com Rodgers. Com a segunda escolha eles escolheram um running back quando não era uma clara necessidade. Com a terceira escolha os Packers fizeram a escolha menos questionável e pegaram um tight end que é mais famoso por bloqueios do que por recepções e deve ser utilizado como Kyle Juszczyk, fullback, nos 49ers.


Wide receivers? O time vai com o que tem do ano passado e com a chegada de Devin Funchess já que as escolhas restantes foram para dar profundidade a linha e reforçar alguns pontos necessários da defesa. Entre essas escolhas a expectativa é pelo desempenho de Jon Runyan Jr., filho de uma ex-estrela dos Eagles. Titular nos dois últimos anos pelos Wolverines, Runyan pode ajudar essa linha e quem sabe repetir a história de David Bakhtiari, que foi escolhido no quarto round e virou referência dentro do time.


Nota: 🏈


Todas as escolhas dos Packers

1º Round

Escolha #26 - Jordan Love - QB - Utah State


2º Round

Escolha #62 - A.J. Dillon - HB - Boston College


3º Round

Escolha #94 - Josiah Deguara - TE - Cincinnati


5º Round

Escolha #175 - Kamal Martin - LB - Minnesota


6º Round

Escolha #192 - Jon Runyan Jr. - OT/G - Michigan

Escolha #208 - Jake Hanson - C - Oregon

Escolha #209 - Simon Stepaniak - G - Indiana


7º Round

Escolha #236 - Vernon Scott - S - TCU

Escolha #242 - Jonathan Garvin - Edge - Miami


Principais aquisições na Free Agency

Christian Kirksey (ILB - Browns), Ricky Wagner (T - Lions), Devin Funchess (WR - Colts),

e Trevyon Hester (DE - Redskins).


Rookies não draftados

Delontae Scott (EDGE - SMU), Henry Black (DB - Baylor), Travis Bruffy (OL - Texas Tech), Darrell Stewart (WR - Michigan State), Jordan Jones (TE - Prairie View), Willington Previlon (DE - Rutgers), Patrick Taylor (RB - Memphis), Stanford Samuels (CB - Florida State), Tipa Galeai ( DE - Utah State), Marc-Antoine Dequoy (DB - Canada), Zack Johnson (OL - North Dakota State), Kyrs Barnes (LB - UCLA) e Will Sunderland (DB - Troy).



45 Jardas

  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Apple Music

© 2020 by 45 Jardas

Newsletter 45 Jardas