• 45 Jardas

Uma semana inesquecível

Lesões, jogos fantásticos, mandantes vencendo quase tudo, virada improvável e atuações de gala marcaram a semana 2 da NFL

Cam Newton na linha de uma jarda com apenas três segundos no relógio. Menos de dois minutos antes deste lance, os Patriots marcaram um touchdown com Cam Newton. Com tão pouco tempo no relógio, Josh McDaniels não pensou duas vezes. Chamou a mesma jogada. Desta vez o resultado foi diferente. Não houve touchdown e os Seahawks, que pareciam ter perdido o jogo após uma partida fenomenal de Russell Wilson e do seu ataque, saíram de campo com a vitória. Um Sunday Night que já ficou na história da temporada. Um daqueles que não esqueceremos tão cedo.

O ex-quarterback dos Panthers provou que pode ser tão importante quanto foi no passado. Lançou passes impensáveis para quem estava com o ombro tão comprometido há alguns meses. Mostrou lances de quem já foi MVP. O que chama a atenção também é que os Patriots pareciam ter um playbook pronto para ele. Em duas semanas, Cam correu 23 vezes, mas apenas 3 foram scrambles, corridas que ele teve que fugir da marcação e que não eram desenhadas para ele.


Do outro lado, Cam enfrentou um Russell Wilson que nunca começou uma temporada tão bem na carreira. São 600 jardas aéreas, 9 touchdowns e apenas 5 sacks sofridos em dois jogos, melhor marca desde 2014, quando foi derrubado atrás da linha três vezes. Por isso ele pode falar apósa a partida que ele é o MVP da liga nesta temporada. Muito cedo ainda para falar disso? Sim. Mas a briga não deve ter tantas surpresas e vocês sabem que falamos disso apenas após a semana 4.


Semana quase perfeita

Para quem gosta de dar palpites, fazer apostas e participar de bolões, como os membros do Clube 93, a semana 2 da NFL foi daquelas inesquecíveis. Até o Monday Night Football, vários 15-0. Todos os favoritos venceram. Até a segunda-feira. Os Raiders saíram de um jogo que parecia nas mãos dos Saints e superaram um começo inseguro de Derek Carr. Mas olhem bem. São dois jogos sem interceptações, 4 touchdowns e duas vitórias. Os números podem enganar, mas Carr está comprometido com o que Gruden prega. Proteger a bola.


Além disso, Gruden deu vida a Darren Waller e encontrou um nome que eu quero ver mais neste ano. Bryan Edwards. O calouro só recebeu 3 targets na temporada, mas os dois firsts downs que ele converteu na segunda à noite me chamaram a atenção. Sobre os Saints eu só tenho uma coisa a falar. Este é o último ano de Brees nos Saints. E não é uma reação ao jogo. É uma sensação de que o gás vai acabando a cada ano que passa e que isto está complicando a vida de Sean Payton. Ao que parece, inaugurar estádio é algo bom. Rams venceram na inauguração do SoFi Stadium e os Raiders conseguiram o mesmo no Allegiant Stadium. Menos os Chargers, que decidiram ir para o punt na prorrogação contra Patrick Mahomes. Outra vergonha

Atlanta Falcons. O nome desse time virou sinônimo de virada histórica. O problema é que é sempre contra. Ninguém esqueceu o 28 a 3. O ataque fez o que pode no último domingo. Marcou 39 pontos. Mas a defesa no segundo tempo levou incríveis 30 pontos. O que falar de um time que contratou um head coach que era famoso por suas defesas? A hora de Dan Quinn dar adeus chegou e os Falcons têm que entender isso. É muito desperdício de talento e muita vergonha marcada por tantas viradas improváveis.

Muita calma nessa hora É claro que após a semana 2 vamos falar dos times 2-0 e 0-2. É umd os assuntos do nosso podcast desta semana e não vou adiantar muitas coisas aqui. Só quero lembrar que desde 1990, 88% dos times que começaram 0-2 ficaram de fora dos playoffs. Os times que começaram 2-0, 62% jogaram em janeiro. Mas esse ano é diferente. Não por ser 2020, mas por termos uma vaga a mais nos playoffs. Esses números devem mudar e sonhar é possível. Em 2007, os Giants começaram 0-2 e terminaram campeões. Ainda dá, Jets! Plantão médico

A lista é quase interminável e assustadora ao mesmo tempo. Até a última atualização 42 jogadores se lesionaram na semana 2 da NFL. É frustrante pensar que não veremos Saquon Barkley, Nick Bosa e Solomon Thomas pelo resto do ano. Também não sabemos se teremos outros vários jogadores, como Christian McCaffrey, de volta ao campo ainda neste ano. É uma daquelas rodadas que nos criam vários questionamentos. Por que isto acontece? A liga perde brilho? Isso setenciou o fim da temporada para vários times?

Nick Bosa só volta aos campos na próxima temporada

Acredito que a falta de pré-temporada foi determinante. Não a falta dos jogos, mas a falta dos treinamentos. Tudo isso serve para que o jogador aclimate seu corpo para o ano e isso não ocorreu. Algumas não tem nada a ver com isso. Porém, quando assistimos os lances a primeira opção parece bem clara para mim. Não acho que a liga vá perder seu brilho até porque é nessa hora que novos nomes ganham espaço, mas se há um grande perdedor com essas lesões é o San Francisco 49ers. Perdeu seus dois melhores jogadores da linha ofensiva e vai ser difícil pensar em substitutos.


O MVP da Semana Russell Wilson seria a escolha óbvia. Mas não será. Não nesta semana. Ele comandou uma bela vitória, mas Dak Prescott fez um jogo longe de ser perfeito, mas o tipo de partida que é preciso muito do quarterback. Muito do coração dele. E Dak deu tudo o que tinha. Perdendo por 29 a 10 no intervalo, ele foi peça fundamental para um time que perdia por 20 a 0 no primeiro quarto. Chegou a sair da partida por causa de uma pancada na cabeça, mas voltou a campo para liderar mais uma virada histórica na conta dos Falcons.

Menções honrosas da semana: Russel Wilson - QB - Seahawks - 21 de 28/ 5 Touchdowns/1 interceptação/ 5 corridas/39 jardas

Aaron Jones - HB - Packers - 236 jardas totais/3 touchdowns

James Bradberry - CB - Giants - 6 targets/1 recepção cedida

Myles Jack - LB - Jaguars - 7 tackles/5 assistências

Top 5 da semana

Toda semana vou escolher 5 jogadas que gostei e colocar nesta coluna. Esqueci de alguma? Coloca lá nos comentários para me lembrar. #5 - Adeus, leões!

Aaron Jones levou para casa com uma facilidade INCRÍVEL! #4 - O que foi isso?

A NFL inteira está se perguntando o que aconteceu aqui. Alguém sabe dizer? #3 Outra de uma mão! Outra de tigh end!

Semana passada escolhi Mark Andrews. Esta semana quem repetiu a recepção com apenas uma mão foi Mike Gesicki


#2 - 3 vezes? Sem problema

53 jardas se tornaram 58 e não foi problema para Butker que chutou 3 vezes para valer uma. #1 - Recepção do ano?

Eu acho que já está na briga. Para aguentar até o início da próxima rodada Na semana passada esqueci de indicar algo para vocês na coluna. Antes de subir essa coluna, me peguei assistindo um vídeo do I Am Athlete. Brandon Marshall, Chad Johnson, Ese Ighedosa e Channing Crowder fizeram um debate legal e a parte sobre os melhores WRs é louca. Marshall tem uma opinião bem diferente sobre quem foi o melhor wide receiver da história. Espero que gostem. Nos vemos na próxima semana.



45 Jardas

  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Apple Music

© 2020 by 45 Jardas

Newsletter 45 Jardas