• Mateus Fernandes

Power Rankings: Semana 10




Mais mudanças no top 10 de uma temporada onde nenhum time parece ser verdadeiramente dominante. A briga pelos playoffs começa a ficar muito bem definida e confrontos diretos alavancam alguns times e fazem outros despencarem. Tudo isso e muito mais no power ranking de hoje, vamos a lista:

1 (1) - Pittsburgh Steelers - 9-0

Dominar adversário inferiores é o que bons times fazem, e nem sempre esse é o caso com o Steelers, mas foi assim que a coisa andou contra o Bengals no último domingo. Defesa sufocante, ataque talentoso, Roethlisberger eficiente, vitória sem maiores problemas, campanha ainda invicta.

2 (2) - Kansas City Chiefs - 8-1

BYE

3 (5) - New Orleans Saints - 7-2

A vitória pouco importa, o que importa é que Drew Brees teve cinco costelas quebradas e um pulmão colapsado. Assim como em 2019, o Saints vai ter que sobreviver um bom tempo - ou até mesmo o resto da temporada - com o seu QB reserva de renome. Tem elenco e comissão técnica para isso, o problema é que a briga dentro da divisão, e da NFC, é enorme.

4 (6) - Tompa Bay Buccaneers - 7-3

Depois de duas semanas extremamente preocupantes, Tampa mostrou o seu potencial contra os Panthers, levando um susto no começo da partida mas completamente dominando a partida dos dois lados da bola no segundo tempo. Se o time parar de oscilar tem tudo para subir ainda mais no ranking.

5 (4) - Buffalo Bills - 7-3

Falando em oscilar, o time do Buffalo Bills segue a sua tendência de altos e baixos, assim como Josh Allen. Sim, o time deveria ter vencido a partida se não fosse pelo "Hail Murray", mas se a performance durante os quatro quartos fosse mais limpa nem existiria a chance de Arizona ter chegado no final com uma chance de vitória.

6 (3) - Baltimore Ravens - 6-3

A chuva não ajudou, mas a defesa tinha a obrigação de segurar o jogo terrestre de New England, e não conseguiu. Do outro lado, o próprio jogo terrestre de Baltimore sofreu contra uma defesa patriota que vem bem abaixo da média e, mais uma vez, a falta de criatividade ofensiva foi um problema, e não é um bom sinal quando o seu próprio quarterback aponta isso em rede nacional. Sinal amarelo ligado e em alta intensidade.

7 (7) - Green Bay Packers - 7-2

Suar sangue contra o Jaguars em casa não deixa o torcedor exatamente otimista, e por isso o Packers não vai subir na lista. O time ainda tem talento o suficiente, e esses jogos acontecem, mas essa tendência de Green Bay segue muito preocupante.

8 (13) - Los Angeles Rams - 6-3

Vencer Seattle é imprescindível na briga pela NFC Oeste e o Rams se posiciona como o time mais sólido da divisão por causa do equilíbrio entre o talento e performance da sua defesa e a qualidade tática do ataque. O lado ofensivo, no entanto, agora vai ter que lidar com a perda de Andrew Whitworth, e como isso pode impactar Jared Goff, um QB famosamente nervoso quando pressionado.

9 (10) - Las Vegas Raiders - 6-3

Sem drama ou maiores dificuldades para o Raiders dessa vez. O ataque atormentou a vida de Drew Lock e ajudou o time a segurar a vantagem no primeiro tempo. Na segunda etapa Derek Carr e companhia fizeram a sua parte e fecharam o caixão de Denver.

10 (11) - Indianapolis Colts - 6-3

Em uma AFC tão disputada vencer um rival direto é de extrema importância, e os Colts conseguiram fazer isso contra Tennessee. O ataque segurou a bola e viu um jogo mais eficiente por parte de Rivers enquanto a defesa limitou Derrick Henry e colocou Tannehill em situações desconfortáveis. Indy segue como um time de piso alto e teto baixo, mas isso talvez seja o suficiente.

11 (14) - Arizona Cardinals - 6-3

A "Hail Murray" esconde que Arizona deveria ter perdido o jogo graças a uma defesa que entregou a paçoca no final apesar de ter criado turnovers e um ataque que, apesar de explosivo, foi inconsistente em terceiras descidas, viu Murray ser inconsistente nos passes e tem um Kliff Kingsbury que gosta até demais de screens e de chamadas conservadoras nos momentos errados. A vitória ajuda, principalmente a moral do time, mas não consigo colocar Arizona no top 10.

12 (12) - Miami Dolphins - 6-3 Um jogo intermediário de Tua, mais um touchdown que não veio do ataque e uma defesa sólida durante quase toda a partida. Miami dessa vez não impressionou muito, até por que foi contra o Chargers, mas é mais uma vitória e a briga pelos playoffs, e pela divisão, só aumenta. Maior e melhor surpresa da temporada até o momento são os comandados de Brian Flores

13 (8) - Seattle Seahawks - 6-3

Os números podem sugerir que a defesa de Seattle não tenha ido tão mal contra os Rams, mas foi. Los Angeles conseguiu controlar o jogo e, quando Russell Wilson erra, Seattle não tme chance alguma. Os problemas de Seattle seguem sendo os mesmos, e o que muda de um jogo para o outro é se o camisa 3 vai tirar coelhos da cartola ou não. Difícil ser vencedor na NFL assim.

14 (9) - Tennessee Titans - 6-3

A magia do play action parece ter acabado, mas cabe a Tennessee também se ajudar e voltar a ser menos previsível como vinha sendo nos melhores momentos de 2019 e 2020, especialmente nos começos das partidas. Ah, e Tannehill em algum momento tem que parar de apanhar por que ninguém aguenta tanta pancada enquanto tá fazendo passes. Dito tudo isso, o ataque não é o problema, e sim uma defesa medíocre apesar de ter muito talento.

15 (15) - Cleveland Browns - 6-3

Clima ruim, correr muito com a bola, não deixar Baker fazer besteira, pressionar o QB adversário. Os Browns seguiram a fórmula e saíram de campo com uma vitória apertada porém necessária contra os Texans. Só quem achou ruim de verdade, dadas as condições, foram os donos de Nick Chubb no fantasy.

16 (23) - New England Patriots - 4-5

Bill Belichick vai manter esse time na briga enquanto der. A defesa, com ajuda da chuva, parou o ataque de Baltimore durante boa parte do jogo, algo que parecia impossível considerando que levaram um baile dos Jets. O ataque, pela segunda semana consecutiva, ajudou o outro lado ficando bastante tempo dentro de campo com um jogo terrestre de qualidade e um Cam Newton sólido. É uma fórmula de sucesso a longo prazo? Provavelmente não, mas mantém New England na briga.

17 (19) - Minnesota Vikings - 4-5

Quem olha os números acha que Cousins foi mal, mas ele até foi razoavelmente bem considerando o adversário, engraçado é que, na a carreira dele, geralmente é o contrário. Mas, apesar dos turnovers e do ataque sem criatividade, Minnesota venceu e deveria ter sido mais fácil não fosse Cordarrelle Patterson do outro lado. A retomada dos Vikings é impressionante, pena que provavelmente já seja tarde demais.

18 (16) - Chicago Bears - 5-5

O pior ataque da liga pra assistir. Sinceramente, Trubisky deveria ser titular quando ficar saudável, a coisa tá feia nesse nível. É isso, o special teams marca TD, a defesa força turnovers, e nem assim a gente acredita que Chicago vai vencer o jogo, nem quando o adversário é Minnesota.

19 (17) - San Francisco 49ers - 4-6

Parabéns pela luta mais uma vez, 49ers, infelizmente não dá para vencer com um time tão baleado. Acho que veremos mais desse tipo de performance no restante da temporada e, em uma NFC Oeste tão forte, é difícil imaginar resultados diferentes.

20 (26) - Detroit Lions - 4-5

Detroit sobe seis posições mais pela incompetência dos adversários, sejam eles os outros times dessa lista ou Washington, que deixou Matt Stafford colocar os Lions em posição de chutar FG e evitar a prorrogação com 24 segundos no relógio. De alguma forma esse time ainda está vivo na temporada.

21 (18) - Carolina Panthers - 3-7

A partida contra Tampa foi mais uma que os Panthers começaram com tudo, mas não conseguiram abrir ou segurar uma boa vantagem graças a defesa fraquíssima e, eventualmente, a diferença de talento custou a partida, dessa vez com o jogo se transformando em "goleada". Felizmente Teddy Bridgewater escapou de uma lesão séria, o que garante que esse time vai seguir sendo muito divertido de assistir.

22 (27) - New York Giants - 3-7

Daniel Jones não cometeu nenhum turnover pela segunda vez seguida - e segunda vez na carreira - e, ao contrário da semana passada, nem sorte ele deu com fumbles recuperados pelo ataque. Além disso, Joe Judge e Jason Garrett estão utilizando mais as pernas de seu QB e a defesa segue, quietamente, jogando acima do esperado. O Giants é, nesse momento, o melhor time da NFC Leste. Agora é manter a consistência para tomar a liderança, que é um problema bem maior.

23 (22) - Los Angeles Chargers - 2-7

Dessa vez o Chargers não matou o torcedor do coração, e perdeu sendo controlado durante a maior parte da partida, começando com um punt bloqueado. Herbert sofreu um pouco contra a boa defesa de Miami, mas segue como um dos poucos pontos positivos da franquia.

24 (20) - Philadelphia Eagles - 3-5-1

Tirando o Chicago Bears talvez o ataque dos Eagles seja o pior de assistir na NFL. Nada funciona fácil, o quarterback está jogando muito mal e não parece existir nenhum ritmo ou motivo para as chamadas ofensivas. A liderança da divisão permanece, mas o time não passa a menor confiança jogando desse jeito.

25 (25) - Atlanta Falcons - 3-6

BYE

26 (24) - Cincinnati Bengals - 2-6-1 Talvez o pior jogo do calouro Burrow, mas não adiantaria muito se ele tivesse jogado melhor. O Steelers começou devagar, mas é um time simplesmente muito melhor que os Bengals em todos os aspectos. Fica a lição pro calouro, que é o tema de toda a temporada.

27 (21) - Denver Broncos - 3-6

Drew Lock não consegue parar de lançar interceptações e isso custou muito caro nessa partida, quando a defesa de Denver conseguiu segurar bem os Raiders no primeiro tempo. No final das contas, uma derrota enorme de um time que ainda está longe de ser realmente competitivo.

28 (28) - Houston Texans - 2-7 Um jogo difícil no clima feio de Cleveland e mais do mesmo para os Texans. A defesa tinha uma obrigação, parar o jogo terrestre dos Browns, e falharam miseravelmente. O ataque depende de grandes jogadas de Deshaun mas não consegue criar nada além disso, especialmente em um jogo travado. Quanto mais rápido 2021 chegar melhor pra essa franquia.

29 (29) - Washington Football Team - 2-7

Mais uma quase virada de Washington transformada em derrota difícil de engolir. Contra NY as interceptações mataram, e contra Detroit a defesa implodiu nos 30 segundos finais. O próximo passo é não cair em um grande buraco contra um adversário de nível parecido. A NFC Leste ainda está aberta pela incompetência geral, mas Washington está ficando sem tempo para conseguir uma vaga surpresa nos playoffs.

30 (30) - Dallas Cowboys - 2-7 BYE

31 (31) - Jacksonville Jaguars - 1-8

Uma performance acima da médica contra Green Bay no Wisconsin mas o time do Jaguars não tem o talento para se aproveitar de um jogo que oferece tantas oportunidades. É o resumo da temporada, o time luta, as vezes surpreende, mas no final o resultado acaba sendo o mesmo.

32 (32) - New York Jets - 0-9 BYE

LEMBRETE: Sim, eu odeio especificamente o seu time e supervalorizo os rivais, qualquer reclamação pode mandar através do twitter ou, ainda melhor, apoia a gente e participa do grupo do Clube 93 (ah, e a posição da semana anterior está entre parênteses).

45 Jardas

  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Apple Music

© 2020 by 45 Jardas

Newsletter 45 Jardas