• Mateus Fernandes

Power Rankings: Semana 4



Primeiro mês da temporada na conta. Um quarto do ano, já temos mais informações sobre cada time, lesões, esquemas e até algumas tretas. Para alguns, a temporada de verdade começa agora. Mas isso não importa, o que realmente importa é o Power Ranking dessa semana.

1 (1) - Kansas City Chiefs - 4-0

Apesar da vitória, o Chiefs agora só torce para que ninguém no time tenha contraído COVID-19 contra New England. Dentro de campo, uma performance com altos e baixos do ataque contra uma defesa forte, e uma defesa que não perdoou os erros do adversário. Ainda é o melhor time da liga com tranquilidade.

2 (2) - Green Bay Packers - 4-0

Mais uma vitória dominante, mesmo sem recebedores. Foi contra o Falcons, mas é assim que você tem que ganhar de times fracos. O céu é o limite para essa versão dos Packers, que tem de tudo para continuar melhorando.

3 (3) - Seattle Seahawks - 4-0

A defesa de Miami conseguiu limitar o ataque de Seattle por boa parte do jogo, mas Wilson veio ao resgate no final. O que também ajudou foi que a defesa envergou mas não quebrou, o que não é uma estratégia sustentável, mas foi melhor do que vinha fazendo nas semanas anteriores.

4 (4) - Buffalo Bills - 4-0

Mais um jogo complicado, mais uma vitória dos Bills com Josh Allen, Stefon Diggs e companhia brilhando. Do lado defensivo, fica uma pulga atrás da orelha mas eles conseguiram as grandes jogadas nos momentos decisivos. Times grandes tem que arrumar formas de ganhar contra times bons, e pela segunda semana seguida, os Bills fizeram isso.

5 (5) - Baltimore Ravens - 3-1

Uma vitória para tentar esquecer a surra da semana anterior. Não foi uma vitória particularmente convincente, mas Baltimore, no final das contas, dominou nos dois lados da bola um time inferior. O foco agora é nos playoffs, e em chegar lá na melhor forma possível e, nesse caminho, tentar corrigir os erros que se repetem nos grandes jogos.

6 (6) - Pittsburgh Steelers - 3-0

Semana de folga no susto.

7 (7) - Los Angeles Rams - 3-1

Uma performance preocupante do ataque contra um Giants que, do outro lado, foi sufocado pela defesa dos Rams. Essas coisas acontecem, mas é bom ficar de olho depois de todo o otimismo que cercou o time nas três primeiras semanas.

8 (11) - Tompa Bay Buccaneers - 3-1

Tom Brady apareceu na sua melhor versão no segundo tempo de um jogo complicadíssimo. A defesa falhou no primeiro tempo, mas fez jogadas o suficiente para ajudar o time a voltar no jogo. Agora é só o grupo de recebedores parar de se machucar.

9 (9) - Tennessee Titans - 3-0

Semana de folga no susto. Futuro incerto. Liga irresponsável. Time irresponsável. Vai saber para onde vai essa temporada dos Titans agora.


10 (10) - New England Patriots - 2-2

As vezes o esquema não consegue superar a falta de execução, principalmente quando ela vem do QB. Apesar disso, foi uma bela performance de Belichick e Josh McDaniels. A preocupação dos Patriots, no entanto, é que o coronavírus parece ter se espalhado na equipe, deixando incerto o futuro.

11 (8) - San Francisco 49ers - 2-2

As vezes o esquema não consegue superar a falta de execução, principalmente quando ela vem do QB. O lado bom é que Garoppolo está voltando e o próximo jogo, contra Miami, não é dos mais complicados no papel, mesmo com os desfalques.

12 (13) - New Orleans Saints - 2-2

A pergunta se o Saints conseguiria passar em profundidade foi respondida, pelo menos por uma semana e contra a defesa do Detroit Lions. Ainda não foi uma performance necessariamente ultra explosiva, mas foi muito mais eficiente e capaz de manter uma defesa sem saber o que iria vir do que nas primeiras semanas.

13 (16) - Cleveland Browns - 3-1

Correr com a bola, forçar uns turnovers na defesa, play action no jogo aéreo, arrumar formas criativas de colocar a bola nas mãos dos playmakers como OBJ. Stefanski arrumou a casinha, Wyatt Teller é uma revelação que elevou muito o nível da OL e Myles Garrett tá brigando pelo prêmio de jogador defensivo do ano. Agora resta ver como esse time vai reagir quando o oponente mostrar resistência ao plano de jogo.

14 (14) - Indianapolis Colts - 3-1

Foi um jogo feio mas uma vitória é uma vitória. A defesa de Indy vem jogando o que se esperava dela, apesar dos oponente não serem exatamente assustadores. Novamente fica a preocupação com a quantidade de field goals chutados. Contra times mais competentes isso vai custar caro.

15 (12) - Las Vegas Raiders - 2-2

Segunda semana seguida que os Raiders voltaram para a realidade. Me parece que falta uma peça a mais, ou talvez só um QB melhor, para que esse time consiga vencer os adversários de alto nível como New England e Buffalo com frequência.

16 (15) - Chicago Bears - 3-1

Nas eternas palavras de Dennis Green: "THEY ARE WHO WE THOUGHT THEY WERE". A diferença é que os Colts não deixaram Chicago escapar. Nick Foles provavelmente é melhor que o velho Truba, mas isso não significa que ele seja bom.

17 (20) - Carolina Panthers - 2-2

Ora, ora, ora, o Carolina Panthers venceu duas partidas sem Christian McCaffrey. Claro que não tem nada a ver, o time sente falta de CMC e sinceramente não mudou muito o seu estilo de jogar. O ataque tem se saído muito competente e a defesa resolveu jogar nas últimas partidas. Ainda não é um time para buscar algo a mais na temporada, mais é um que ninguém pode vacilar quando enfrentar.

18 (17) - Arizona Cardinals - 2-2

A performance que mais desapontou na rodada, acho que é tranquilo falar isso. 133 jardas em 31 tentativas de passe não vai vencer nenhum jogo. Pareceu que Kingsbury achava que o Panthers não saberia tacklear os recebedores e quando eles mostraram que sabiam não houve resposta. Vale mencionar também que foi mais uma performance fraquíssima da defesa, que não conseguiu sair de campo e dificultou qualquer oportunidade dos Cards de tentarem voltar na partida.

19 (22) - Minnesota Vikings - 1-3

A primeira vitória finalmente veio. Minnesota conseguiu se manter na frente de Houston com alguma tranquilidade (até o finalzinho) em um jogo onde o ataque não errou e controlou o relógio. Talvez seja tarde demais para salvar a temporada, mas talvez a fórmula tenha sido encontrada para tentar lutar contra isso.

20 (21) - Los Angeles Chargers - 1-3

Anthony Lynn, com alguma razão, não gosta de vitórias morais, mas essa foi mais uma para os Chargers. Justin Herbert tem se saído melhor do que o esperado, e por mais triste que seja para Tyrod perder a titularidade por um erro médico, o calouro tem que manter a titularidade. Agora é aprender a vencer esses jogos apertados.

21 (18) - Dallas Cowboys - 1-3

Sinceramente Dallas só não caiu mais por que acredito que o ataque vale mais na NFL atual e dá para acertar a defesa. Mas é simplesmente inaceitável um time ceder mais de 300 jardas terrestres, tanto que foi a pior performance contra a corrida na história da franquia. Quando esse time parar de levar mais de 30 pontos toda semana as vitórias virão, mas é importante que isso aconteça logo, se a divisão fosse mais difícil a situação seria bem pior.

22 (26) - Philadelphia Eagles - 1-2-1

Por incrível que pareça o Philadelphia Eagles está na liderança da NFC Leste, mas isso fala mais da falta de qualidade da divisão do que dos méritos de Philly. Dito isso, o time foi forte contra um San Francisco 49ers baleado, e soube aproveitar a oportunidade, algo que os Giants não fizeram, por exemplo. A porta da divisão está aberta, a vitória foi essencial, mas esse time ainda tem que melhorar muito.

23 (19) - Detroit Lions - 1-3

Eita, o Lions abriu 14x0, eita o Lions levou 35 pontos seguidos. Nas últimas seis derrotas o time de Matt Patricia ficou pelo menos duas posses de bola a frente no placar em algum ponto. O Lions foi 36-28 nos quatro anos com Jim Caldwell, e está 10-25 com Patricia. Mudar o time mudou, só não foi para melhor.

24 (29) - Cincinnati Bengals - 1-2-1

Joe Burrow continua o seu começo impressionante de carreira e dessa vez saiu com uma vitória de campo. A linha ofensiva o protegeu melhor do que de costume e o calouro e Joe Mixon humilharam a defesa dos Jaguars. Até a interceptação não foi culpa do QB. Sinais de otimismo em Cincinnati.

25 (24) - Miami Dolphins - 1-3

Fitzmagic te dá, Fitztragic te tira. Em um jogo onde a defesa segurou mais do que o esperado, a incompetência do ataque, que só fez chutar field goals até ser tarde demais impediu Miami de ter uma chance real de conseguir o que seria a zebra do ano. Mesmo assim, o time não cai muito por que foi uma perfomance acima do esperado contra Seattle.

26 (23) - Houston Texans - 0-4

Mais uma apresentação apática dos Texans que agora finalmente poderão recomeçar sua reconstrução com a demissão de Bill O'Brien. Vai ser complicada com a quantidade de dinheiro sendo gasta e a falta de escolhas no draft, mas Deshaun deve atrair boas opções de técnicos e GMs. Infelizmente, mais um ano com esse QB foi desperdiçado

27 (25) - Jacksonville Jaguars - 1-3

O Jaguars vem mostrando que o começo de temporada realmente foi um susto com derrotas consecutivas para Miami e Cincinnati. Nos dois casos, a defesa foi o grande problema, dessa vez cedendo mais de 500 jardas e sackando Joe Burrow apenas uma vez. Não é o Jaguars que a gente esperava em agosto, mas ainda é bem ruim.

28 (27) - Atlanta Falcons - 0-4

Pelo menos dessa vez não foi uma virada traumática, foi só uma derrota onde o time foi dominado do começo ao fim e dessa vez o ataque não conseguiu nem fazer uma graça. Dan Quinn tá com os dias contados.

29 (28) - Washington Football Team - 1-3

DO NADA Dwayne Haskins vai pro banco. O QB de Washington não fez um bom jogo, de novo, mas não é como se Kyle Allen fosse ajudar muito nesse quesito. Um time perdido que ainda pode fazer uma graça se a defesa ficar saudável, mas esse ano vai ser mais do mesmo para os Cumpadis.

30 (30) - Denver Broncos - 1-3 A primeira vitória finalmente veio, mas considerando contra quem foi e o fato do time ainda estar sofrendo com lesões reforça que não dá pra subir no ranking ainda.

31 (31) - New York Giants - 0-4

Mais uma derrota, dessa vez com uma boa performance defensiva, mas sem o menor brilho do ataque. Tudo bem que a defesa dos Rams é boa, mas se o ataque e Daniel Jones continuarem sem aparecer contra a péssima defesa de Dallas aí fica bem mais complicado de achar qualquer desculpa.

32 (32) - New York Jets - 0-4 O jogo contra o Denver Broncos era a melhor oportunidade de vitória dos Jets na temporada. Adam Gase já conseguiu o seu objetivo da temporada: não ser o primeiro técnico demitido. Ah, e agora Joe Flacco vai ser titular por que Darnold está machucado.


LEMBRETE: Sim, eu odeio especificamente o seu time e supervalorizo os rivais, qualquer reclamação pode mandar através do twitter ou, ainda melhor, apoia a gente e participa do grupo do Clube 93 (ah, e a posição da semana anterior está entre parênteses).

45 Jardas

  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Apple Music

© 2020 by 45 Jardas

Newsletter 45 Jardas