• Mateus Fernandes

Power Rankings: Semana 9

Atualizado: Nov 15



O time número um do ranking sofreu contra os Cowboys e o time número dois contra o Carolina Panthers. Isso só serve para reforçar que, em 2020, a NFL está em uma temporada tão atípica quanto o ano, onde até os melhores times possuem problemas significativos, e tudo está bem mais emparelhado, ainda mais com a explosão ofensiva.


Dito isso, essas performances não são o suficiente para tirar Steelers e Chiefs do topo, mas o resto do top 10 tem muitas mudanças, então vamos ao ranking: 1 (1) - Pittsburgh Steelers - 8-0

Drama total. Defesa começou sem intensidade, fora de casa, ataque lento, Big Ben sentiu os dois joelh. , o Steelers voltou com muita força no segundo tempo, Ben jogou melhor depois de ter se machucado e a virada veio contra um Cowboys que ficou sem gás na segunda etapa. Agora a preocupação é a onda de COVID que chegou no time.

2 (2) - Kansas City Chiefs - 8-1

As vezes parece que os Chiefs estão brincando com os adversários, como quando Andy Reid decide colocar Mahomes em movimento antes do snap. O lado ruim da brincadeira veio por parte da defesa que não conseguindo parar Bridgewater, e quase custou a vitória. Mas, no final das contas KC é explosivo e talentoso demais no ataque e escapou de uma armadilha bem montada pelos rivais.

3 (5) - Baltimore Ravens - 6-2

No primeiro tempo vimos a versão mais preocupante desse ataque, mas pela primeira vez Greg Roman conseguiu adaptar o time ao adversário, e Lamar correspondeu com um ótimo segundo tempo. A defesa, mesmo com desfalques, não deu chance para o azar. Vitória importante para um time que ainda pode encontrar o seu melhor futebol americano.

4 (6) - Buffalo Bills - 7-2

O ataque dos Bills fez o que quis contra a fraca defesa de Seattle, mas os Seahawks caíram direitinho no plano de Buffalo, e a defesa segue preocupante, apesar de ter conseguido turnovers contra Wilson. No final das contas, Buffalo tem uma quantidade enorme de talento dos dois lagos da bola e no dia certo pode vencer de qualquer um.

5 (7) - New Orleans Saints - 6-2

O Saints jogou tão bem, mas tão bem contra um adversário de qualidade como os Bucs que, pelo DVOA, foi a melhor performance de um time desde a virada do milênio. Esse foi o nível da surra e da qualidade de New Orleans, que só teve como ponto negativo o TE Jared Cook. Essa performance provavelmente não vai se repetir, mas qualquer coisa perto disso é o suficiente para esse time ir bem longe.

6 (3) - Tompa Bay Buccaneers - 6-3

Não tem explicação para a performance dos Buccaneers contra New Orleans. A defesa vinha como uma das melhores da NFL e não teve resposta para Drew Brees, e o ataque foi a sua pior versão, com um plano de jogo incapaz, que não foi mudado no intervalo, com uma OL fraca e um Tom Brady irreconhecível. Nós já vimos performances excelentes desse time, e duas partidas seguidas jogando em um nível abaixo é estranho, e já prejudicou a temporada de uma forma grande dentro de uma NFC muito disputada.

7 (8) - Green Bay Packers - 6-2

Os Packers voltaram as vitórias contra um 49ers cheio de problemas, então nem acho que dê para tirar muitas conclusões desse jogo. Green Bay é um time forte e Rodgers vem sendo sensacional, mas não dá para colocar a equipe muito pra cima por suas deficiências defensivas.

8 (4) - Seattle Seahawks - 6-2

Pete Carroll falar que ficou surpreso com o fato dos Bills irem tanto para o passe quando Buffalo é um dos times mais agressivos da liga é preocupante, assim como a teimosia de Seattle em jogar com marcação mano a mano na defesa quando Josh Allen tem destruído essas defesas. A defesa já é ruim o suficiente por si só, quando está despreparada desse jeito não tem como Seattle vencer, mesmo se Wilson tivesse feito uma partida perfeita.

9 (10) - Tennessee Titans - 6-2

AJ Brown é um titã, e os Titans fizeram o suficiente para vencer um jogo duríssimo contra a forte defesa de Chicago. O time ainda é inconsistente, mas tem talento o suficiente, especialmente se Desmond King encaixar bem na defesa.


10 (13) - Las Vegas Raiders - 5-3

Não está sendo fácil, mas os Raiders seguem vencendo e Derek Carr segue jogando o que provavelmente é o seu melhor futebol desde que chegou na NFL. A defesa ainda precisa melhorar muito, especialmente por ser bem jovem, mas o potencial desse time é ótimo.

11 (9) - Indianapolis Colts - 5-3

Os Colts tiveram um plano sólido para começar o jogo mas não tiveram resposta para o segundo tempo eficiente dos Ravens, especialmente quando Philip Rivers tem um jogo ruim. Esse ainda é um time com um piso alto, mas um teto limitado.

12 (14) - Miami Dolphins - 5-3 Agora sim Tua fez uma partida que deixa o torcedor de Miami esperançoso. A defesa, que vinha muito bem, marcou um TD mas sofreu contra Murray, mas o calouro respondeu adequadamente em todas as oportunidades e principalmente no último quarto para levar o time a vitória. O potencial desse Dolphins é enorme.

13 (12) - Los Angeles Rams - 5-3

BYE

14 (11) - Arizona Cardinals - 5-3

Kyler Murray fez o seu melhor jogo da temporada mas não valeu a pena por que a defesa foi frágil mais uma vez e Kliff Kingsbury segue estranhamento conservador em momentos decisivos mesmo sendo um técnico jovem e tendo o QB mais explosivo da liga, e tendo utilizado essa faceta de Kyler em outras situações da partida.

15 (15) - Cleveland Browns - 5-3

BYE

16 (16) - Chicago Bears - 5-4

A queda da farsa continuar. Mais uma vez a defesa segurou até onde deu, mais uma vez o ataque foi ridículo. A briga pelos playoffs ainda segue, mas é muito difícil ver essa versão dos Bears sendo uma ameaça real sem uma grande evolução ofensiva.

17 (17) - San Francisco 49ers - 4-5

Mais do mesmo para os 49ers. O time vai lutar até o final mas existe um teto muito claro que, com as lesões e as limitações de seus quarterbacks, incluindo Garoppolo, vai ser muito difícil para esse time superar.

18 (19) - Carolina Panthers - 3-6

Matt Rhule merece muito crédito por esse jogo. Os Panthers foram sem o menor medo para cima de Kansas City e fizeram tudo para roubar essa vitória, mas KC é simplesmente uma equipe melhor e também muito bem treinada. Joe Brady é outro técnico que merece ser elogiado, seu trabalho ofensivo e com Teddy Bridgewater é ótimo.

19 (23) - Minnesota Vikings - 3-5

Enquanto times não conseguirem parar Dalvin Cook a situação de Minnesota é ótima, já que cousins tem menos oportunidades, e essa situações são mais favoráveis, para passar a bola. A grande questão é que esse modelo não é exatamente sustentável, mas é o melhor para os Vikes no momento.

20 (20) - Philadelphia Eagles - 3-4-1

BYE

21 (18) - Denver Broncos - 3-5

Drew Lock tem se transformado no rei do garbage time, e isso deu certo contra o Chargers, pois Chargers, e quase deu certo contra Atlanta, pois Atlanta, mas isso não esconde o fato do QB estar jogando muito abaixo nos três primeiros quartos e colocando o time em situações complicadas, e isso é um péssimo sinal.

22 (22) - Los Angeles Chargers - 2-6

Não existem mais palavras para explicar as diferentes formas de jogar vitórias no lixo que o Chargers consegue, e tudo em uma única temporada. Herbert merece mais do time e da comissão técnica, que sempre é conservadora, independente do quarto, e ajuda a colocar o time nessas situações. Anthony Lynn precisa resolver isso rápido.

23 (25) - New England Patriots - 3-5

Uma vitória suada contra o Jets não é motivo para comemorar. Cam Newton fez um bom jogo, assim como todo o ataque limitado dos Patriots, mas isso não surpreende, o que surpreende é essa defesa, mesmo com todos os desfalques, estar indo tão mal na temporada. Se New England ainda vai ter qualquer chance na temporada a defesa precisa melhorar e muito.

24 (24) - Cincinnati Bengals - 2-5-1

BYE


25 (26) - Atlanta Falcons - 3-6

Terceira vitória da equipe sob o comando de Raheem Morris, que conseguiu solidificar a defesa enquanto o ataque se mantém em bom nível. O placar parece próximo, mas Denver nunca esteve realmente na partida e só poderia empatar se recuperasse um onside kick, e isso nunca acontece em 2020...

26 (21) - Detroit Lions - 3-5 O plano do Detroit Lions para esse jogo era: parar Dalvin Cook. Eles não pararam Dalvin Cook, muito pelo contrário, mais uma na conta do gênio defensivo Matt Patricia.

27 (31) - New York Giants - 2-7

O Giants sobreviveu a Washington e Alex Smith e se mantém firme na briga pela divisão, o que só irrita os torcedores que olham para como o time deixou partidas ganháveis contra Eagles e Bucs escaparem. Daniel Jones não teve turnovers dessa vez, mas não se engane, Danny Dimes sofreu dois fumbles, só deu sorte dos Giants terem recuperado.

28 (29) - Houston Texans - 2-6 Parabéns ao Texans por uma vitória irrelevante e desnecessariamente suada contra o Jaguars. Não dá nem para falar de draft aqui por que as escolhas de Houston tem dono, é o time mais no limbo da liga, e isso é triste por que esconde a ótima sequência de atuações de Deshaun Watson.

29 (27) - Washington Football Team - 2-6

Outro QB de Washington sofreu uma grave lesão na perna, e foi substituído pelo último QB de Washington a sofrer uma grave lesão na perna. Alex Smith voltou e jogou muitíssimo bem, até os minutos finais da partida quando lançou duas interceptações que impediram a virada da equipe. Se Smith continuar jogando nesse nível, sem as interceptações, dá até para o torcedor ficar esperançoso, isso se ele não fechar os olhos com medo toda vez que algum defensor chegar perto do QB.

30 (29) - Dallas Cowboys - 2-7 Dallas deu um belo susto no último invicto da temporada com um bom Garrett Gilbert, uma OL sólida, e uma defesa mais atenta do que nos últimos jogos, mas os esforços não superaram a clara diferença técnica entre os times e os ajustes de Pittsburgh a partir do final do segundo quarto. A divisão ainda está sob o alcance da equipe, mas nada dentro de campo faz a torcida acreditar no título do leste.

31 (30) - Jacksonville Jaguars - 1-7

Estreia honrosa de Jake Luton mas a defesa do Jaguars é fraca demais, então o time segue na luta por Trevor Lawrence, só que de uma forma menos vexatória que o Jets.

32 (32) - New York Jets - 0-9 Falando neles, O New York Jets fez, ofensivamente, o seu melhor jogo da temporada. Perdeu do mesmo jeito, e com parcela de culpa do ataque - e Joe Flacco - que falharam na hora errada, mas foi um passo positivo. Curiosamente, os dois melhores jogos do ataque da franquia no ano envolveram Flacco, e não Sam Darnold. Estranho.


LEMBRETE: Sim, eu odeio especificamente o seu time e supervalorizo os rivais, qualquer reclamação pode mandar através do twitter ou, ainda melhor, apoia a gente e participa do grupo do Clube 93 (ah, e a posição da semana anterior está entre parênteses).

45 Jardas

  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Apple Music

© 2020 by 45 Jardas

Newsletter 45 Jardas