• 45 Jardas

Quatro semanas. E agora?


Mahomes estará de volta em 4 semanas, mas a arquibancada desse modo não

Em quatro semanas estaremos voltando a uma época do ano que amamos. Você vai acordar checando se na escalação do seu fantasy tem alguém que jogará na partida de abertura, vai conferir se o palpite do bolão está certo e começar a pensar no que vai comer e beber durante Chiefs x Texans. O futebol americano estará de volta. Em um mundo diferente, sem torcida e com muitas dúvidas.


Nesta semana os clubes estão na terceira semana de training camp e cada vez mais perto de começarem a treinar com equipamento completo. Será o maior nível de treinamento que eles encontrarão. Sem os jogos de pré-temporada, avaliar e ver como os atletas se saem em situações diferentes da do dia a dia será impossível. Um cenário que a maioria dos técnicos nunca viveu. Já li algumas comparações com o futebol americano universitário, onde os times também não têm esses jogos. Porém, é bem diferente.

Enquanto os times da NFL têm treinamentos espaçados até o training camp, as universidades passam meses treinando de forma quase que diária. Isso faz uma grande diferença. É o tempo necessário para criar entrosamento, adaptar playbooks e entender quem pode desempenhar aquela função ou não nos jogos que estão por vir. As equipes profissionais terão três semanas de treinamentos de verdade.


Além desse problemas, os clubes não poderiam trazer free agents para testes até esta semana. Com elenco e número de funcionários reduzidos, sem jogos de preparação e com pouco tempo, observar alguns nomes seria importante para ajudar a tapar alguns buracos de elenco. A liga percebeu isso e permitiu que os times levem alguns atletas para testar e quem sabe suprir algo que precisem.


É um cenário tão atípico que é certo que os elencos que estão juntos há mais tempo e os times que mantiveram mais jogadores em relação a última temporada serão os grandes vencedores. Uma resposta que poderemos começar a confirmar quando o atual campeão entrar em campo.


Hard Knocks


Vou te dar a chance de fechar o navegador ou apenas assistir o trailer do Hard Knocks que começou a ser exibido na última terça-feira na HBO americana e acompanhará a pré-temporada de Rams e Chargers. Depois do vídeo você lerá o resumo do primeiro capítulo e os spoilers são por sua conta. No fim você ainda pode ver o episódio completo ou clicar aqui e ver ele fora do blog. Mas não esquece de voltar.

Anthony Lynn teve Covid-19

A primeira cena da nova temporada é o técnico Anthony Lynn conversando com seus atletas via Zoom. Ele fala sobre como o time deve estar unido, responde perguntas sobre a temporada e, de forma surpreendente, revela que foi contaminado pelo vírus. Uma notícia que não tinha sido veiculada em momento algum durante a offseason.


Exames e mais exames

A chegada dos jogadores aos centros de treinamento foi como manda o protocolo da NFL. Exames diários para saber a condição dos atletas e verificar se alguém está contaminado. Felizmente, apenas um jogador dos dois times teve o coronavírus. Foi o linebacker Terrell Lewis dos Rams. Ele está em isolamento e já avisou pelo Twitter que está tudo bem e de volta ao trabalho.


Chargers mais preocupados do que Rams

Em alguns momentos pareceu que o os Chargers pareciam mais preocupados do que os Rams com os cuidados contra o Covid-19. Os jogadores dos Bolts estava usando máscara mais frequentemente do que os atletas dos Rams, mas isso talvez tenha sido a época das gravações.


Por que?


Porque em determinados momentos era possível constatar que elas eram de estágios mais avançados de treinamentos dos Rams do que dos Chargers.


Jalen Ramsey já deu o primeiro piti da temporada Durante uma coletiva via Zoom, Ramsey foi questionado sobre o seu contrato. Ele riu e deu uma resposta vaga. Os repórteres insistiram e o defensive back simplesmente saiu da sala. Deixou a imprensa sem saber se ele voltaria ou não, mas ele retornou e avisou que não falaria mais sobre o assunto.


O debate social

Anthony Lynn introduz assunto em uma das reuniões e a HBO compilou várias cenas sobre as conversas dos jogadores sobre o assunto. Foram minutos interessantes para vermos o posicionamento de alguns atletas e entender que isso não é debatido apenas em jornais e nas redes. Em uma liga que 70% é negra esse debate sempre existirá.


Se depender da HBO, Herbert é o titular

Em um dos momentos o Hard Knocks teria que mostrar sobre a disputa entre os quarterbacks dos Chargers. E quando mostrou foi basicamente de como Justin Herbert é bom. Já falei algumas vezes nos nossos programas que ainda sou desconfiado com o novato e não sei se ele vai vingar na NFL. Nosso amigo Mateus brinca que ele é muito alto e isso impedirá seu sucesso. Vamos ver quem vence essa batalha.



45 Jardas

  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Apple Music

© 2020 by 45 Jardas

Newsletter 45 Jardas